CATEGORIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO

Vigilância em Saúde categoriza restaurantes em Caruaru

Seguindo os critérios estabelecidos pela ANVISA, a Vigilância Sanitária de Caruaru avaliou, desde setembro de 2013 até o final de maio deste ano, sete restaurantes em nossa Cidade.

Até quarta-feira, dia 11 de junho, todos estes restaurantes receberão "selos" que informarão ao consumidor, de forma clara e objetiva, a qualidade sanitária dos alimentos servidos. São eles (em ordem alfabética):

Bode Assado do Luciano, Alto do Moura - Classificação "A"

Boi & Brasa Churrascaria, Av. Dos Estados (BR 104) - Classificação "A"

 Dom Peponne, Av, Agamenon Magalhães - Classificação "A"

La Forneria,  A. Manoel de freitas, 99 - Classificação "B"

Papillon, Av. Prof José Leão (galeria do Central) - Classificação "A"

Skyna 95, Vila INOCOOP - Classificação "A"

Via Regional Frutos do Mar, Av. Agamenon Magalhães - Classificação "C"

Esse monitoramento faz parte do Projeto Piloto de Categorização de Serviços de Alimentação, implantado nas Capitais sede de jogos da Copa (exceto Salvador que não quis aderir) e em mais 13 cidades que, voluntariamente, aderiram ao Projeto com o objetivo aperfeiçoar o controle e conseqüentemente melhorar a qualidade dos alimentos oferecidos à população. 

Os estabelecimentos categorizados receberão "selos" com as classificações A, B ou C, que serão afixados em locais visíveis para o público consumidor nos próprios restaurantes. Os restaurantes que receberiam D ou E não serão categorizados, sendo intimados pela Vigilância para que procedam às reformas necessárias de modo a eliminar todos os riscos à saúde dos consumidores. Estes selos terão validade até agosto.

É importante ressaltar que os restaurantes classificados como B e C apresentavam, no momento da última inspeção, falhas leves que representam baixo ou praticamente nenhum impacto à saúde dos consumidores, a exemplo da não apresentação dos manuais de boas práticas ou mesmo da ausência do responsável técnico no ato da inspeção. 

O Projeto Piloto será avaliado e se for considerado positivo, deverá ser adotado como Programa Permanente pelos órgãos de Vigilância Sanitária.

Em Caruaru, até o momento, o projeto tem se mostrado bastante positivo, indicando que deverá ser adotado por todos os serviços de alimentação mesmo que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA resolva não adotar em nível nacional.